13/05/2013

Vivo com uma pessoa a 12 anos e temos 3 filhos. Somos casados apenas no civil. Ele é casado no religioso e segundo ele mesmo, casou-se por que sua esposa estava grávida e se viu obrigado a casar, mais logo depois eles se separaram e ele teve outra família a qual teve 3 filhas. Depois disso se envolveu com uma terceira pessoa e depois comigo que fui a quarta pessoa. Tivemos muitos altos e baixo, vidas muito diferente, tanto ele como eu e as outras eramos totalmente pessoas sem Deus, sem conhecer a Jesus, o valor da Santa Missa, e tudo mais que hoje não podemos mais viver sem. Depois do nosso segundo filho e vários problemas conheci um grupo de oração que me levou a Jesus, e comecei a minha caminhada para conversão e foram acontecendo muitas mudanças nas nossas vidas. Hoje somos muito transformados graças a Deus, e a dúvida é se nós nunca teremos o perdão de Deus e da Igreja. É muito difícil participar da santa missa e não poder comungar. Já procurei um sacerdote para partilhar porque não posso fazer uma confissão e essa situação hoje pra mim é muito constrangedora e triste. Penso que é por isso q sou tão tentada me deixo ser tentada. Como devemos proceder? Poderemos um dia voltar a comungar? E a nos confessar? Publicado por:

Pergunta enviada anonimamente

A igreja sugere neste seu caso que o esposo que já foi casado na Igreja, busque o Tribunal da Igreja e peça a Declaração de nulidade do casamento, que me parece possível no seu caso. Então poderão se casar na Igreja e receber os sacramentos. Enquanto isso, comunguem espiritualmente, que tem muito valor; mas não sacramentalmente para não ofender a Deus. Leia este anexo.

equipe-felipeaquinoProf. Felipe Aquino ( Diocese de Lorena – SP)
Doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e Mestre na área pela UNIFEI (Universidade Federal de Itajubá), professor de História da Igreja do Instituto de Teologia Bento XVI na Diocese de Lorena e recentemente recebeu do Santo Padre o título de Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno!

Comente!

Deixe seu comentário abaixo

Cardeal Christoph Schönborn

“No YOUCAT as perguntas são concretas, partiram dos próprios jovens. Não são perguntas feitas depois das respostas, como no Compêndio do Catecismo. É um ótimo instrumento para estes jovens de hoje que escolhem ser cristãos”